Evolução Empresarial Contabilidade


Casas Bahia, Extra e Ponto Frio denunciadas por irregularidades contábeis

  • 14/11/2019



     

    Casas Bahia, Extra e Ponto Frio denunciadas por irregularidades contábeis

    A administração da Via Varejo, que desde junho voltou a ser controlada pela família Klein, informou nesta quarta-feira, 13, que recebeu denúncias sobre supostas irregularidades contábeis entre o fim de setembro e o início de outubro e que, depois disso, criou um comitê para investigar o caso.

    O comunicado foi feito à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), órgão que regula o mercado de capitais no país. A Via Varejo é dona das lojas Casas Bahia, Ponto Frio e Extra.com.

    Executivos da companhia teriam contabilizado despesas como capex (investimentos em bens de capital) como se o montante fosse destinado a investimentos para a melhoria da operação; mas, na verdade, o dinheiro teria sido destinado a gastos de opex (despesas operacionais).

    Essa mudança teria ocorrido pela possibilidade de transformar as despesas de capex em receita e diminuir as provisões da companhia. Com isso, o retorno sobre investimento da empresa seria maior que o real.

    Investigações de irregularidades contábeis

    Segundo a companhia, os trabalhos de investigação foram divididos em duas fases, sendo que a primeira já foi concluída e não confirmou as denúncias. A segunda fase se encontra em andamento e, até agora, não mostrou fatos novos.

    Com isso, a Via Varejo concluiu preliminarmente que "não existem efeitos materiais" aos resultados do terceiro trimestre que serão divulgados nesta quarta, após o encerramento do pregão.

    A empresa disse ainda que, assim que a segunda fase da investigação for concluída, o comitê responsável irá apresentar suas conclusões ao conselho de administração e que serão avaliadas eventuais medidas adicionais.

    Ações da Via Varejo caíram

    Em comunicado de esclarecimento ao mercado, a Via Varejo afirmou que está averiguando irregularidades na elaboração e divulgação de informações financeiras da companhia, depois de denúncia sobre possíveis práticas ilícitas.

    Contudo, em meio à notícia de investigação sobre fraude contábil no balanço da companhia, as ações da Via Varejo sofreram uma queda superior a 9% e entrou em leilão.

     

    Fonte: InfoMoney


Notícias Contábeis

Veja todas as notícias on-line
Subir ao topo